Tiririca é acusado de assédio sexual por ex-funcionária

Publicado por em 05/07/2017 às 02h51

Deputado Federal Tiririca é acusado de assédio sexual por ex-funcionária

Mulher relatou que casos aconteceram em 2016, antes dela ser demitida. Caso está no STF

Uma ex-funcionária do deputado federal Tiririca (PR-SP) acusa o parlamentar de assédio sexual. A denúncia foi feita pela empregada doméstica em um processo trabalhista e reafirmada por ela à Polícia Civil do Distrito Federal depois que a esposa do cearense registrou uma ocorrência de extorsão contra a mulher.

Por se tratar de fato envolvendo parlamentar, com prerrogativa de foro, o caso foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF). A petição foi distribuída na última quarta-feira (28) ao ministro Celso de Mello, que ficará encarregado de dar andamento ao processo.

De acordo com Maria Lúcia Gonçalves Freitas de Lima, Tiririca teria praticado o assédio contra ela em pelo menos duas ocasiões, em São Paulo e em Fortaleza, todas no ano passado. 

Em depoimento, a ex-funcionária disse que em maio de 2016 Tiririca seria entrevistado no "Programa do Jô", da TV Globo, no dia seguinte. Ainda de acordo com a declaração de Maria Lúcia, ao voltar do estúdio para seu apartamento na capital paulista, por volta de 23h, o deputado "exalava odor etílico" e reclamou do quão comprido era o nome da empregada.

Depois disso, o deputado teria desabotoado as calças, agarrado a empregada por trás e afirmado que faria sexo com ela. No depoimento, Maria disse que conseguiu se desvincilhar e correr. A cena, segundo Maria Lúcia, foi presenciada pela mulher de Tiririca, por assessores do político e pela filha de 8 anos do casal - a única que a teria defendido, enquanto os outros riam.

A empregada ainda contou que na mesma semana, foi com a família do parlamentar para Fortaleza, onde ficou durante oito dias cuidando da filha do casal. No Ceará, eles teriam ficado hospedados em um sítio do deputado. Maria Lúcia disse que em um festa de família Tiririca passou a mão em seus cabelos e na suas nádegas e a convidou para fazer sexo.  Assim que a família voltou para Brasília, a empregada foi demitida. 

Em maio deste ano, a esposa de Tiririca, Naná Magalhães, foi até uma delegacia e acusou a empregada de extorsão. Ela disse aos policiais que Maria Lúcia teria pedido R$ 100 mil para "não prejudicar a família". A ex-funcionária nega o fato. 

 

 

DA REDAÇÃO DO PORTAL CAMOCIM NEWS

Agente se Ver por Aqui!

 

Foto: Reprodução Internet 

Categoria: GIRO POLICIAL
Tags: ex-empregada, Tiririca

voltar para PORTAL

left show fwR b04s tsY bsd|tsN bsd fwB left show b20w|bsd tsN fsN fwB left hide b05s|c15n||image-wrap|login news fwB fwR tsY normalcase c10|fsN normalcase c10 fwB tsN|normalcase c10 tsY|login news fwR normalcase tsY c10|normalcase c10 fwB tsN|normalcase tsY c10|content-inner||